quinta-feira, 5 de julho de 2012

Saab 21 R

por: Marie Bernarde

   Em 1941, para garantir a sua neutralidade em plena 2 ª Guerra Mundial a Saab projetou um caça / bombardeiro utilizando-se o motor em linha Daimler-Benz DB605 que era produzido sob licença. Esse projeto resultou no Saab 21 , uma aeronave que possuía uma cauda em dupla lança e estabilizadores inteiriços como no De Havillad Vampire em função da posição traseira do motor pusher a fim de posicionar canhões no nariz da aeronave. Em função dessa configuração pusher, os projetistas temiam que ao tentar escapar da aeronave, os pilotos fossem mortos pelas pás da hélice do motor e para evitar esse problema a Saab instalou uma espécie de assento ejetável não patenteado pela Bofors que funcionava através de um sistema de parafusos explosivos. A aeronave também possuía tanques de pontas de asas que eram novidades na década de 40. Foram construídos 298 desses caças e entraram em serviço no final de 1945, sem tempo  de atuar na Segunda Grande Guerra.

   O Saab 21R nada mais foi que uma adaptação do Saab 21 , substituindo-se o motor Daimler-Benz DB605 por uma turbina inglesa De Havilland Globin 3 de 3.100 Libras de empuxo. Com a instalação dessa turbina no lugar do DB605, os técnicos da Saab tiveram que reposicionar os estabilizadores passando-os para o topo da deriva a fim de que esses ficassem longe dos gases dessa turbina. Foram reconstruídos apenas 64 Saab 21 para o modelo 21R entre os anos de 1950 e 1952, mas esses proporcionaram a Suécia  uma aeronave de projeto já testado com um desempenho igual ao dos primeiros jatos que estavam em serviço no resto do mundo com uma velocidade máxima de até 800 km/h. 

fotos - Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário